small spapsmall bttsmall canyoningsmall escaladasmall espeleosmall montanhismosmall snowboard skismall trekking

cms image 000006235FISGAS DO ERMELO – MONDIM DE BASTO

Domingo, 15 de Maio de 2016

Local e hora de encontro: 8h30m – LIDL VALONGO

Trata-se de um percurso circular, com 12,4 km de extensão que dá a conhecer as magníficas paisagens do Parque Natural do Alvão e as imponentes Quedas de Água das Fisgas de Ermelo. O percurso inicia-se na aldeia de Ermelo junto à Igreja Paroquial, atravessa a ribeira da Fervença e sobe até Varzigueto. Depois o caminho guia o visitante até ao Miradouro das Fisgas, de onde se desce para o rio Ôlo. Ao longo destes troços, os desvios permitem aceder às Piocas, as pequenas lagoas, de Cima e de Baixo.

Grau de dificuldade: médio/alto

Máximo participantes – 20

Regresso ao Porto a meio da tarde.

Sugestões:

Água é fundamental.

Comida – Suficiente para as pausas de restabelecimento de energias e refeição leve para almoço.

Roupa adequada, incluindo boné.

Calçado confortável.

Bastões de caminheiro (não fundamentais, mas recomendam-se...

Óculos de sol e protetor solar

Máquina Fotográfica.

Impermeável, de prevenção, caso chova.

Manta de sobrevivência, quem tiver.

Boa disposição q.b.

Nota: A atividade não tem seguro. Obrigatória a assinatura de termo de responsabilidade.

Agradeço aos interessados que confirmem a sua presença até Quinta-feira, 12 de Maio, indicando se podem ou não levar viatura própria. A decisão das viaturas a utilizar será feita em conformidade com o nº de presentes à partida, por forma a tentarmos minimizar custos, por pessoa, com a viagem.

Inscrições através de envio de mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Contactos dos responsáveis pela secção de Trekking do ARCM (Alto-Relevo Clube de Montanhismo)

Coordenador - Arnaldo Costa - 917755286

Secretário – Tiago Costa – 912488446

Grupo15,16 e 17 de Abril de 2016

SERRA DA ESTRELA

Fotos aqui

Encontro no Porto Extremo – Sexta-feira, dia 15 - 20,00H

Participantes:

Arnaldo Costa, Gabriel Coelho, Cinda Rodrigues e Lino Santos

Beatriz Silva, Augusto Monteiro, Rosa Oliveira e Paulo Caetano

Isabel Mortágua, Luís Teixeira e Cristina Garrido

José Paulo Correia e os 2 canídeos habituais: Reya e Vindouro.

Chegados a Vales-Seia por volta das 23h foi tempo de distribuir o pessoal pelo espaço disponível e toca a dormir.

Dia 16, Sábado

Alvorada pelas 7h e toca a andar para Loriga, com paragem na pastelaria Zé Manel - Centro de Seia, à qual voltaríamos mais duas vezes dada a qualidade das delícias que aqui encontramos.

Iniciamos a ascensão a partir de Loriga (altitude - 865m) às 9h00m. Uma hora depois, face às bruscas variações das condições meteorológicas e pontuais dificuldades de um ou outro caminheiro, foi decidido dividir o grupo: Oito avançaram em direção à Torre e os quatro que ficaram, volvidos aproximadamente 5Km e aos 1540m, decidiram por bem regressar à base dadas as difíceis condições atmosféricas com que se foram deparando. O grupo da frente foi até à Torre e aí esperou até serem “resgatados” por elementos do grupo “mais lento”.

Foi tempo de voltar ao “Zé Manel”, fazer umas compras, e voltar à base, para limpeza das hostes e preparação de um divertido jantar.

Dia17, Domingo

Alvorada, novamente pelas 7h, limpeza geral do “hotel” e já com todas as bagagens nas viaturas lá fomos outra vez ao “Zé Manel”. Depois seguimos para a Lagoa Comprida e ainda não eram 10h iniciamos o percurso até ao Covão dos Conchos – ponto alto desta caminhada e sem dúvida um local de interesse espetacular. De realçar as mais variadas condições atmosféricas que nos foram oferecidas num curto espaço de tempo: Sol, neve, granizo, nevoeiro, chuva – tudo em doses q.b. e de alguma forma agradáveis.

Terminada a caminhada iniciamos a viagem de regresso, com paragem em Nelas para refeição ligeira (só no nome para alguns). Foi tempo de despedidas e fica a certeza que se tratou de mais um fim-de-semana memorável para este fantástico grupo.

Os responsáveis pela secção de Trekking do ARCM (Alto-Relevo Clube de Montanhismo)

Arnaldo Costa e Tiago Costa

covão dos conchosALTERAÇÃO DE DATA, POR DIVERSOS MOTIVOS, SENDO QUE O MAIS VÁLIDO SÃO AS PÉSSIMAS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS PREVISTAS PARA O FIM-DE-SEMANA DE 9/10.

 

 

SERRA DA ESTRELA - 16 e 17 Abril – Fim de semana

Sexta-feira, 15 de Abril

Local e hora de encontro: 20h00m – Café PORTO   EXTREMO (Grupo Tropical Burguer), mesmo em frente à entrada principal do   Hospital de S. João.

Existem lugares de estacionamento suficientes na   frente e nas traseiras dos prédios circundantes.

Pernoitas em Seia - casa particular com facilidade   de utilização de banhos e cozinha. Dormidas em saco-cama sob esteira, sendo   que cada um deve ser portador das suas.

A responsabilidade das refeições é individual e cada   um é livre de programar as suas como entender.

Sábado:

Grupo 1: Loriga - Torre

Grupo 2: Torre - Loriga

Domingo - Percurso circular, a definir, com passagem   pela Lagoa Furada - Vale de Rossim.

Nº Participantes

Com 2 viaturas – máximo 10.

Com 4 viaturas – 16 a 20.

(Implica viaturas 5 lugares, de preferência a   gasóleo, classe 1 em portagem e aceitação por parte dos proprietários na   troca de viatura, no percurso de Sábado. Naturalmente que, no caso das 4   viaturas, o custo por pessoa será menor se conseguirmos os 20 participantes)

O programa estará sujeito a alterações de última hora,   caso as condições climatéricas a isso nos obriguem.

INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA – Até ao dia 31 de Março de   2016.

DSC0268521 de Fevereiro de 2016

SERRA DO LAROUCO – GRALHAS – MONTALEGRE

Fotos aqui

Encontro no Porto Extremo – 8h00m

26 Participantes e 3 canídeos (Reya, Vindouro e Nina)

Arnaldo Costa, Gabriel Coelho, José Costa e Luís Rui

Vladimiro Pereira, Noémia Peres, Teresa Pereira, Lubélia Carvalho e Helena Silva

Beatriz Silva, Catarina Ascensão, Augusto Monteiro, José Nunes e Dulce Gonçalves

António Oliveira, Rosa Oliveira, Valdemar Freitas, Maria Filomena Marcelo e Isabel T. Gomes

José Carlos Gomes, Orquídea Lima, Sofia Santos, Graça Costa e Luís Teixeira

José Paulo Correia e Cinda Rodrigues

Iniciamos a ascensão pouco depois das 10h30m com um tempo maravilhoso para a prática desta atividade. Um dia de sol esplêndido e vento q.b., com vistas maravilhosas de longo alcance para as cumeadas das serras vizinhas cobertas de um manto branco fabuloso. Ainda pouco tínhamos subido, e já apareciam os primeiros resquícios de neve a darem largas às férteis imaginações dos presentes e às habituais brincadeiras próprias para idades entre os 7 e os 77. A meio da parada uma reconfortante pausa para recarregar energias e logo reiniciamos a “verdadeira” ascensão com cada mais neve à nossa disposição. Não foi fácil para todos, mas com paciência e a entreajuda habitual lá acabamos por alcançar o marco geodésico que indica o ponto mais alto dessa serra – referenciado como um dos mais altos do continente. Foi tempo de apreciar a coragem de uns quantos praticantes de parapente que aproveitavam as excecionais condições do dia para essa prática. Acabado o merecido descanso, e com o ponto de partida bem visível lá do alto, iniciamos a descida “tipo cabritada” até ao estradão que nos conduziu de regresso à belíssima aldeia de Gralhas. Eram 16h e estávamos todos reunidos, satisfeitos com mais um evento de sucesso e agradecidos ao S. Pedro pelo dia proporcionado. Venha o próximo!

Os responsáveis pela secção de Trekking do ARCM (Alto-Relevo Clube de Montanhismo)

Arnaldo Costa e Tiago Costa

Perfil do Larouco

SERRA DO LAROUCO – GRALHAS - MONTALEGRE

Domingo, 21 de Fevereiro de 2016

Local e hora de encontro: 8h00m – Café PORTO EXTREMO (Grupo Tropical Burguer), mesmo em frente à entrada principal do Hospital de S. João.

Existem lugares de estacionamento suficientes na frente e nas traseiras dos prédios circundantes.

Percurso de montanha, desde a localidade de Gralhas até ao ponto mais alto da Serra do Larouco.

O grupo será orientado pelo nosso companheiro de Caminhadas Paulo Correia, conhecedor da zona e que já percorreu este trilho diversas vezes.

Máximo participantes – 20

Regresso ao Porto a meio da tarde.

Sugestões:

MUITO IMPORTANTE: Casaco corta vento. O ponto mais alto da serra situa-se acima dos 1500m.

DSC0248131 de Janeiro de 2016

TRILHO DA PEDRA ALÇADA - SERRA D'ARGA - CAMINHA

Fotos aqui

Encontro no Porto Extremo – 8h30m

16 Participantes e 3 canídeos (Reya, Vindouro e Nina)

Arnaldo Costa, José Nunes, Dulce Gonçalves, José Costa e Margarida Silva

Vladimiro Pereira, Noémia Peres, Teresa Pereira, Cristina Martins e Augusto Monteiro

José Carlos Gomes, Orquídea Lima, Maria Filomena Marcelo e Maria Rodrigues

José Paulo Correia e Cinda Rodrigues

Iniciamos a ascensão à Pedra Alçada pelas 10 horas. Apesar das condições climatéricas adversas, elevado teor de humidade, foi um percurso agradável. O maior obstáculo foi a lama existente no estradão que se encontra em obra e que obrigou a alguma “cabritada” que acabou por se tornar divertida. Por volta das 13horas fizemos a pausa da praxe, para almoço, no Parque de Merendas junto à ribeira de S. João. A chuva acabou por dar-nos uma bela trégua, quase até ao final da caminhada. A passagem pelo Mosteiro de São João D’Arga foi um dos pontos de interesse relevante desta jornada que viria a terminar, sem qualquer incidente por volta das 16 horas. Depois de lanche na Meadela foi tempo de despedidas e regresso ao conforto dos lares. Mais uma jornada de sucesso, domingo em boa companhia e passado de forma agradável e saudável…

Os responsáveis pela secção de Trekking do ARCM (Alto-Relevo Clube de Montanhismo)

Arnaldo Costa e Tiago Costa

14118664 1ZlhUTRILHO DA PEDRA ALÇADA – SERRA D’ARGA – CAMINHA

Domingo, 31 de Janeiro de 2016

Local e hora de encontro: 8h30m – Café PORTO EXTREMO (Grupo Tropical Burguer), mesmo em frente à entrada principal do Hospital de S. João.

Existem lugares de estacionamento suficientes na frente e nas traseiras dos prédios circundantes.

DSC0233129 de Novembro de 2015

Rota da Penha - GUIMARÃES

Fotos aqui

Encontro no Porto Extremo – 8h30m

25 Participantes

Arnaldo Costa, José Nunes, Dulce Gonçalves, Gabriel Coelho, Cinda Rodrigues, José Paulo Correia, Tiago Macedo e namorada, Conceição Pedro, Israel e Sónia, António Oliveira, Rosa Oliveira, Augusto Monteiro, Júlia Sampaio e Ma. Graça, José Carlos Gomes, Orquídea Lima, José Costa, Luís Rui e Margarida Silva, Luís Teixeira, Isabel Mortágua, Mafalda e Miguel Melo

Ribeira Fraga Nov 20157 e 8 de Novembro de 2015

Ribeira da Fraga - Relatório

Fotos aqui

Encontro no LIDL Valongo às 9h00m, saída às 9h30m.

17 Participantes

Arnaldo Costa, Luís Rui, José Costa, Gracinda e Sofia Santos, Joaquim Seca, Luís Teixeira, Lino Santos, Beatriz Silva e Augusto Monteiro, Júlio Portela, Helena, Cristina Martins e José Paulo Rodrigues, José Carlos Gomes, Orquídea Lima e Marina, (participaram só no Domingo)

Monte da Penha 1 510 300PR3 – ROTA DA PENHA - GUIMARÃES

Domingo, 29 de Novembro 2015

Local e hora de encontro: 8h30m – Café PORTO EXTREMO (Grupo Tropical Burguer), mesmo em frente à entrada principal do Hospital de S. João.

Existem lugares de estacionamento suficientes na frente e nas traseiras dos prédios circundantes.

Embora remonte ao período pré-histórico a ocupação da Montanha da Penha, foi nos últimos três séculos que se intensificou essa relação dos homens com o espaço onde predominam as rochas graníticas.

Este lugar serve de miradouro à cidade de Guimarães e simboliza a amena convivência da religiosidade, das manifestações da fé cristã, com os recursos legados pela Natureza.

A Penha é um espaço fascinante, onde grutas, penedos, desfiladeiros, fontes e árvores de grande porte são atrativos para retemperadoras caminhadas por entre vestígios da devoção cristã dos homens que a transformaram.

Partida e chegada

Guimarães (Parque da Cidade ou Igreja de N. Sra. da Consolação e Santos Passos (S. Gualter)

Âmbito - Histórico-cultural, ambiental e paisagístico

Tipo de percurso - Pequena Rota

Distância a percorrer - 8,5 Km

Duração do percurso - Cerca de 3 horas

Nível de dificuldade - Fácil

Desníveis - Cota mínima 210m / máxima 613m

Época aconselhada - Todo o ano

Máximo participantes – 25

TPV img TPV - Técnicas de Progressão Vertical

 

"... A espeleologia dificilmente pode ser considerada de competitiva. Contudo, através das técnicas convencionais criou-se um conjunto de modalidades de competição desportiva, dirigidas a avaliar a velocidade, a resistência e a técnica dos atletas. ..." botao tpv 

 

(excerto do documento da prova do 1º Campeonato Nacional de TPV 2011 - Valongo)

Siga-nos em            

MEO ARCM 28855
 

 

 

 

Alojamento oferecido por:

logo maquinadigital pq