small spapsmall bttsmall canyoningsmall escaladasmall espeleosmall montanhismosmall snowboard skismall trekking

Relatório da atividade escrito pelo associado Valdemar Freitas

Data: 30 de Julho de 2016

Participantes: Cristina Garrido (monitora), Beatriz Silva (monitora), Cristóvão Cardoso (monitor), Ana Araújo, Fátima Dias, Fernando Cardoso, Lino Santos, Luís Sousa, Luís Teixeira, Vítor Ribeiro e Valdemar Freitas

Vamos começar pelo fim.

No briefing final, diz a Cristina Garrido, com a atenção de todos os participantes, “Valdemar, posso-te pedir para seres tu a contar o que se passou neste canyoning (rio Teixeira)?

E aqui estou eu, como o único estreante desse dia, nisto de descer cascatas de água em rapel, a ter de vos contar a minha experiência e a aventura de todos nós.

Relatório da atividade escrito pelo associado junior Luis Moutinho:

No domingo eu fui pela primeira vez fazer canyoning. Canyoning é descer pelo rio abaixo. Fui com os meus pais e com o Alto Relevo. Antes de irmos para a serra fomos para Arouca porque era esse o nosso ponto de encontro com os nossos amigos.

Mal chegámos à serra vestimos os fatos de neopreno, metemos o almoço, chaves e outras coisas no bidão estanque que serve para as coisas não se molharem, depois andámos por volta de 20 minutos pelos caminhos da serra.

Na primeira cascata do rio Frades montámos as cordas e fizemos rappel que é descer cascatas. Alguns para descer utilizaram o “8” e outros “piraña”.

Além dessas duas cascatas ainda tivemos mais três. As últimas duas foram as mais divertidas porque em ambas eu saltei.

Logo depois de passarmos as cinco cascatas almoçamos e metemos pedras na mochila do Gusto para lhe pregar uma partida. Depois de pregarmos a partida ao Gusto nadámos nas lagoas mas quando não dava para nadar, andámos pelas pedras. A isso chama-se destrepe. Depois de fazermos isto tudo entrámos numa antiga mina muito escura e comprida. Tivemos de utilizar as lanternas para não tropeçarmos em nada.

Logo depois de atravessarmos a mina andámos um pedaço e chegámos ao carro.

Aquele sítio tinha uma bela vista com pássaros e montes de libelinhas. E não há dúvida nenhuma que valeu muito a pena. Mal posso esperar pelo próximo.

 VER FOTOGRAFIAS AQUI

Rio Teixeira

Local: Cercal - S.João da Serra, Serra da Freita                                              

Data: 30/07/2016

Participantes: Vencedores do Challenger 2015

                        Sócios com experiencia em canyon

Descrição do canyon:

Descida de um rio a pé com recurso a técnica do rapel para descer as cascatas sempre que não é possivel transpô-las a pé com segurança.

Pequena caminhada desde  o  carro até ao inicio do rio.

Descida do rio durante 4/5h.

Canyon com 3 cascatas/rapeis, dois deles com mais de 20 metros, com alguns saltos (opção de altura do salto) para a água;

Pequena caminhada desde o rio até ao carro.   

Rio de Frades InferiorLocal: Rio de Frades - Arouca, Serra da Freita

Data: 31/07/2016

Participantes: Sócios sem experiência em canyon

Descrição do canyon:

Descida de um rio a pé com recurso a técnica do rapel para descer as cascatas sempre que não é possivel transpô-las a pé com segurança.

Pequena caminhada desde o carro até ao inicio do rio.

Descida do rio durante 3/4h.

Canyon com 4 cascatas/rapeis com menos de 20 metros, com alguns saltos (opcionais) para a água;

Pequena caminhada desde o rio até ao carro. 

Já se encontra disponível o Plano de Atividades da Secção de Canyoning do ARCM para 2015.

pdf.iconPlano_Atividades_Canyoning_2015.pdf (1.06 MB)

CIMA Azores2014

No próximo encontro semanal do ARCM, a associada Cristina Garrido vai fazer uma apresentação do 1º CIMA – Canyon International Meeting in Azores (Encontro Internacional de Canyons nos Açores), com a participação dos países Portugal, Espanha, Italia, Grécia, França, Suiça, Belgica, Austria, Alemanha e Estados Unidos.

Como sócios do ARCM tivemos a participação da Cristina mas também a participação de alguns amigos como o Cristovão, Zé Lamelas, Liliana Abreu e João Pedro Classen.

Venham assistir - dia 15 Janeiro pelas 22h00 na sede do ARCM

A secção de canyon vai realizar nos dias 24 e 25 de Agosto uma atividade de canyoning.

Sábado dia 24 de Agosto (EXCLUSIVO A SÓCIOS - INICIADOS) - Descida de um rio acessivel

Domingo dia 25 de Agosto (EXCLUSIVO A SÓCIOS - INTERMÈDIOS / AVANÇADOS) - Para participar neste dia os participantes têm de ter mais de 5 descidas.

LIMITE DE 10 participantes por dia. Nota: se para sábado não existirem 10 iniciados, os sócios intermédios e avançados poderão se inscrever.

Inscreve-te até 21/08/2013 para  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 

Seguro: Quem não tiver seguro, preencherá um termo de responsabilidade antes da actividade (download aqui).

Material minimo obrigatório: Fato neoprene, Capacete, arnes, descensor 8, 1 mosquetão, lounge com 2 mosquetões, sapatilhas

Desta vez será pela zona do gerês e está previsto acampamento em local a decidir. Quem quiser acampar deverá ter todo o material necessário.

252352 3771043288697 58715457 n

A secção de canyon vai realizar neste fim de semana 2 dias de descidas.

Sábado dia 25 de Maio (EXCLUSIVO A SÓCIOS - INICIADOS) - Descida de um rio acessivel

Domingo 26 de Maio (EXCLUSIVO A SÓCIOS - INTERMÈDIOS / AVANÇADOS) - Para participar neste dia os participantes têm de ter mais de 5 descidas.

LIMITE DE 10 participantes por dia.

Inscreve-te até 22/05/2013 para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 

Seguro: Quem não tiver seguro, preencherá um termo de responsabilidade antes da actividade (download aqui).

Material minimo obrigatório: Fato neoprene, Capacete, arnes, descensor 8, 1 mosquetão, lounge com 2 mosquetões, sapatilhas

piranaPorquê uma Pirana?

Os motivos são vários e a Petzl tem na sua página do produto tudo isso muito bem documentado:

http://www.petzl.com/en/outdoor/descenders-0/pirana

E como este, dezenas de outros descensores apropriados para Canyoning são igualmente válidos.

No entanto, já podem ter observado que o clássico "oito" continua a ser a eleição de muitos. Porquê? Pela sua simplicidade, preço, leveza, robustez e pela sua simetria. Com o "oito" podem também realizar-se manobras mais avançadas, momeadamente no momento das montagens, possibilitando por exemplo ajustar a fixação da corda de forma a diminuir impactos de roçamentos, ou mesmo para descer uma pessoa bloqueada na corda.

Pergunta-se por isso? Para quê então? A resposta é: depende do gosto de cada um. Mas sim, a Pirana (ou outro descensor do mesmo género) são mais rápidos na colocação em corda e permitem por exemplo seleccionar a velocidade de descida. Facilitam também o bloqueio em corda. Mas como se pode depreender, são também mais indicados para uma utilização mais avançada e requerem mais cuidado.

A secção de Canyoning do ARCM vai fazer a descida do rio Frades Inferior no próximo Domingo (dia 26 Agosto 2012).
Existem 10 vagas para sócios com cotas pagas e que possuam meias e fato de neoprene. Esta actividade destina-se a quem tem pouca experiência ou pretende ter um primeiro contacto com a actividade de Canyoning.

Inscrições abertas até ao final do dia de amanhã para o emailO endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Enviar nome, data de nascimento, nr. de BI/CC e nr. de sócio ARCM para seguro de actividade (obrigatório e com um custo de 4,5eur).

TPV img TPV - Técnicas de Progressão Vertical

 

"... A espeleologia dificilmente pode ser considerada de competitiva. Contudo, através das técnicas convencionais criou-se um conjunto de modalidades de competição desportiva, dirigidas a avaliar a velocidade, a resistência e a técnica dos atletas. ..." botao tpv 

 

(excerto do documento da prova do 1º Campeonato Nacional de TPV 2011 - Valongo)

Siga-nos em            

MEO ARCM 28855
 

 

 

 

Alojamento oferecido por:

logo maquinadigital pq