small spapsmall bttsmall canyoningsmall escaladasmall espeleosmall montanhismosmall snowboard skismall trekking

FP

 

A Secção de Proteção Ambiente e Património divulga o Relatório Preliminar da remoção das árvores que foram abatidas junto e para o Fojo das Pombas.

Algumas fotografias podem ser vistas aqui

Para verem o Relatório cliquem em "Ler mais"

  

 

1. Enquadramento:

Esta ação de limpeza surge no seguimento do corte indiscriminado de árvores em torno do Fojo das Pombas em Valongo no início de Maio de 2013 e pelo “despejo” das mesmas no interior do referido Fojo.

Após manifesto de apoio à Câmara Municipal de Valongo (CMV), do Alto Relevo – Clube de Montanhismo (ARCM) e de outras entidades do concelho para a limpeza do Fojo, foi agendada uma reunião pela CMV tendo como objetivo o apuramento de questões relativas à segurança do espaço e simultaneamente proceder à articulação do trabalhos entre as várias entidades de forma a proceder à limpeza do espaço.        

Nesta reunião estiveram presentes: o Sr. Vereador do Ambiente da CMV, uma Técnica do Departamento do Ambiente da CMV, dois elementos da Secção Proteção Ambiente e Património do ARCM, um representante da Proteção Civil (PC), um elemento dos Bombeiros Voluntários de Valongo (BVV) e um elemento da Escola Portuguesa de Salvamento (EPS). Da reunião foi possível determinar que é da opinião das partes presentes que não existiam condições de segurança para visitas ao espaço enquanto não se apurasse com certezas se haveria perigo de queda das árvores cordadas. Estruturalmente, foi da opinião de todos que se considera que as árvores não terão deteriorado mais a condição do espaço. Sugeriu-se no entanto que a CMV promovesse uma peritagem no sentido de apurar a condição estrutural do espaço. No sentido de obter mais detalhe sobre as condições no local, ficou agendada uma visita ao local no dia seguinte que permitiu delinear o plano de ação. Ficou também calendarizado para o dia 27 de Maio o início dos trabalhos prevendo-se que os mesmos se realizassem com uma duração de 2 a 3 dias. Foi também unanimemente decidido que seria o ARCM a coordenar todo o processo sendo apoiado por todas as partes. O ARCM aceitou e elaborou no dia seguinte um plano de ação contendo especificando os métodos, as responsabilidades, o cronograma e a relação de meios disponibilizados e necessários. Este documento foi enviado nesse mesmo dia a todas as entidades envolvidas.

  

2. Trabalhos realizados:

1º Dia de Trabalhos no Terreno

Os trabalhos começaram às 9h30 no local com um pequeno briefing. Estiveram presentes a CMV, o ARCM e a EPS, totalizando 7 elementos para a remoção das árvores (do ARCM e da EPS) e sensivelmente outros tantos de apoio (ARCM e da CMV). Da parte da tarde juntaram-se mais 3 elementos dos BVV como apoio. Esteve presente durante a manhã do dia 27 o Sr. Dr. Sérgio Sousa (Vereador do Ambiente), na parte da tarde tivemos a visita do Sr. Dr. João Paulo Baltazar (Presidente da Câmara Municipal de Valongo) e durante as intervenções efetuadas esteve sempre presente uma Técnica do Departamento do Ambiente da CMV, Dra. Cristina Madureira.

Para este dia estava previsto sinalizar a área envolvente ao Fojo com fita sinalizadora, remover e limpar as árvores no exterior e as que estavam presas nas paredes da abertura principal do Fojo uma vez que eram estas as que ofereciam algum perigo. Algumas destas árvores foram cortadas em pequenos troços no local onde estavam situadas e removidas em parcelas. Três das árvores foram retiradas com a ajuda de máquinas da CMV, nomeadamente um braço de uma grua de um camião e uma retroescavadora.

  

Neste dia foram removidos do local cerca de 15m³ de ramagem das referidas árvores e cerca de 4m³ de troncos de árvores. 

Durante a manhã esteve também presente uma técnica da autarquia (a Dra. Raquel Viterbo) no sentido de com a ajuda do Dr. Paulo Alves (botânico especializado nas especificidades da flora destes espaços) apurar o impacte deste ato de vandalismo numa população de fetos (mais particularmente o Trichomanes speciosum). Foi felizmente verificado que a espécie continua presente e não terá sofrido nenhum dado irreversível.

 Uma vez que o programado estava concluído, o manobrador da motosserra foi descido ao fundo do Fojo das Pombas para que este pudesse adiantar trabalho para o dia seguinte enchendo/retirando alguns sacos de ramagem e cortando já os troncos em partes pequenas.

Os trabalhos terminaram às 17h30 tendo continuidade agendada para o dia seguinte.

 

2º Dia de Trabalhos no Terreno

Os trabalhos começaram pelas 9h30 e participaram 5 elementos para a remoção das árvores (do ARCM e da EPS) e 3 elementos da CMV para apoio no exterior. Esteve presente também a Técnica do Departamento do Ambiente da CMV.

Para este dia tinha sido planeado cortar e remover o tronco com cerca de 10mt de comprimento que estava na galeria inferior do Fojo e remover os resíduos do fundo do Fojo (a -70 metros de profundidade).

Iniciou-se o dia com a tentativa de içagem dos resíduos a -70mt. Para isso um espeleólogo do ARCM desceu à base do Fojo e verificou que a quantidade de resíduos lá depositados era muito grande inviabilizando assim o sistema de cordas que estava pensado até então. Posto isto passou-se logo de seguida para a remoção do tronco de 10mt da galeria inferior.

Para a remoção deste tronco foi preciso instalar uma corda em corrimão de acesso na respetiva galeria e uma corda vertical com 10mt para acedermos ao tronco. Este tronco estava na vertical encostado a uma das paredes da galeria e a primeira coisa que se fez foi fixá-lo (de ambos os lados) para que o mesmo não caísse quando se procedesse ao seu corte em pedaços menores. Dado ao local e à posição do tronco só foi possível cortar cerca de 2,5mt (em três troços) da parte mais grossa do tronco e colocá-los em segurança nas escadas de pedra junto ao patamar.

Os trabalhos neste dia terminaram às 17h30 com uma reunião que determinou os trabalhos ainda a realizar. Com grande parte do trabalho já realizado, e sem a possibilidade de fazer mais sem outro tipo de recursos, desmobilizaram-se os meios do local.

 

3º Dia de Trabalhos no Terreno

O ARCM procedeu à remoção dos três troncos da varanda inferior do Fojo das Pombas para o exterior.

  

3. Conclusão

Foi reposta a segurança no Fojo das Pombas retirando todas as árvores e resíduos das mesmas que colocavam em perigo a utilização do Fojo. Não foi contudo ainda reposta a prévia condição do mesmo, por existirem ainda muitos resíduos no fundo que ainda não foram removidos por ausência de alguns recursos materiais necessários para tal.

Um tronco da galeria inferior já começou a ser desmontado e está fixado na parede mas dada à dificuldade verificada o desmonte será feito em breve pelo ARCM (em data ainda definir).

Dado ao elevado volume de resíduos verdes e troncos na base do Fojo das Pombas (-70mt), o ARCM em conjunto com a CMV está a analisar a viabilidade de utilização de outros meios (nomeadamente de meios mecânicos) que permitam a retirada de resíduos (os agora depositados e outros que já lá estavam e que também são indesejáveis).

Resta salutar o esforço e dedicação que todas as partes sem exceção colocaram nos trabalhos executados. Questões logísticas como a alimentação, transportes e segurança foram muito bem asseguradas pela Autarquia. Trabalhos técnicos de manobras de corda, corte e remoção de árvores foram exemplarmente assegurados pelo ARCM, EPS e BVV, num esforço conjunto exemplar numa iniciativa sem paralelo e que tem tudo para se repetir.

Brevemente, prevê-se a realização da segunda parte do plano de ação em que se irão procurar formas de obter os recursos mecânicos e materiais que permitam a conclusão da iniciativa de limpeza deste tão importante e imponente vestígio de mineração romana, património com cerca de vinte séculos de existência.

 

pdf.iconDownload do Relatório Preliminar - Remoção de Resíduos do interior do Fojo das Pombas (1,90MB)

TPV img TPV - Técnicas de Progressão Vertical

 

"... A espeleologia dificilmente pode ser considerada de competitiva. Contudo, através das técnicas convencionais criou-se um conjunto de modalidades de competição desportiva, dirigidas a avaliar a velocidade, a resistência e a técnica dos atletas. ..." botao tpv 

 

(excerto do documento da prova do 1º Campeonato Nacional de TPV 2011 - Valongo)

Siga-nos em            

MEO ARCM 28855
 

 

 

 

Alojamento oferecido por:

logo maquinadigital pq