small spapsmall bttsmall canyoningsmall escaladasmall espeleosmall montanhismosmall snowboard skismall trekking

No seguimento dos trabalhos de espeleologia que o ARCM tem feito e de forma a divulgá-los com a comunidade, vamos mensalmente (aproximadamente) divulgar no nosso site parte do trabalho feito na área da Espeleologia e na área do Património Mineiro.

Para acederem basta clicar no novo item do menu "Trabalhos Espeleológicos" onde serão publicados os trabalhos.

Após terminado mais um curso de Espeleologia N2 do ARCM, informamos que o clube tem mais 6 espeleólogos formados - Cândida Seca, Felisberto Vieira, Jorge Marques, José Seca, Julio Portela, Luis Teixeira.

O curso teve a duração de 6 fins de semana e concluiram 6 dos 7 formandos. A média final da formação foi de 82.33%.

Parabéns aos formandos (agora espeleólogos) e obrigado aos monitores/formadores pelos vossos contributos.

Para verem algumas fotografias cliquem aqui

Divulga-se em anexo mais um relatório da exploração do "Algar do Crocodilo" realizado no passado dia 21 e 22 de Junho de 2014. Os trabalhos necessitam de continuação pelo que assim que haja uma nova data divulgaremos.

Espeleólogos participantes: Beatriz Silva, Carlos Mendes, Julio Portela, Nuno Rodrigues, Vítor Gandra

IMG 6515

Em reunião de Direção, no passado dia 5 Junho, foi aprovado um projeto de exploração espeleológica, intitulado “CONTRIBUTO ESPELEOLÓGICO PARA O ESTUDO DA MINERAÇÃO ANTIGA, NO CONCELHO DE VALONGO – SERRA DE QUINTAREI”, coordenado por Pedro Aguiar e Vítor Rebelo.

A calendarização dos trabalhos prevista para as atividades espeleológicas inerentes a este projeto, será publicada brevemente, nos meios próprios do clube.

Os relatórios de cada atividade serão apresentados nos mesmos meios, de forma que toda a comunidade possa acompanhar o resultado dos trabalhos, com o objectivo de proteção patrimonial dos sítios prospectados.

Só poderão participar nas atividades, especialistas convidados pela coordenação e espeleólogos federados, com inscrição obrigatória, para cada dia de atividade, para os emails da coordenação ou presencialmente nos encontros semanais do clube.

pdf.icon PROJECTO ESPELEOLÓGICO SERRA QUINTAREI

 

Realizou-se nos passados dias 1, 2, 3 e 4 de Maio uma atividade espeleológica e social com os companheiros Galegos de Vigo, pertencentes ao Espeleo Club Aradelas na qual o ARCM se fez representar pelos associados António Afonso e Nuno Rodrigues.

Um agradecimento aos nossos dois associados e também a todos os espeleólogos que participaram neste evento pois deste  modo abrimos portas para que mais intercâmbios destes se façam entre as partes.

Anexo a este artigo a mensagem de agradecimento dos colegas do Espeleo Club Aradelas assim como o Relatório da atividade.

pdf.icon Mensagem de agradecimento: Espeleo Club Aradelas

pdf.icon Relatório da Atividade. por Nuno Rodrigues

No passado dia 15 de Fevereiro mais 10 elementos do clube aventuraram-se em espeleologia concluindo com êxito a Ação de Formação em Espeleologia N1 do ARCM.

Nesta formação foram abordados alguns temas básicos e essenciais para a prática da espeleologia e puderam também experimentar uma progressão a uma cavidade artificial em Valongo.

Parabéns a todos!!!

Podem ver algumas fotografias aqui

De tempos a tempos somos presenteados com oportunidades formidáveis.

Desta vez, o nosso associado de Leon: Roberto Matías. Ele é o responsável por nos presentear com um programa cheio de cultura, paisagens e interpretação mineira romana.

O destino? A zona de a cerca de 300km daqui. Não é longe! Quando? 1, 2, 3 e 4 de Maio. O que se trata?

 

Deixo alguns links interessantes:

http://nturismo.com/las-medulas/

http://teamanel.blogspot.pt/2013/07/las-medulas-spain.html

https://www.youtube.com/watch?v=ba8JgEh-qHo

http://www.guiarte.com/noticias/mina-oro-llamas-cabrera.html

Graças ao incansável trabalho realizado por inúmeros associados do ARCM nestes últimos anos, as tarefas de explorar, inventariar e efetuar trabalhos a nível espeleológico no Complexo Mineiro Romano de Valongo começam a dar os primeiros frutos. Mais recentemente, procedeu-se de forma mais intensa à recolha e integração de informações que permitem agora tirar as primeiras elações relativamente a este património que se tem vindo a degradar ao longo dos anos.

 

Neste momento ainda não estão geo-referenciadas todas as cavidades artificiais Serras de Sta. Justa e Pias, Valongo, mas já se conta com mais de 250 pontos de interesse (cavidades) deste património. Ter o seu registo e identificação irá catalizar o estudo organizado e relaccionado deste património tão valioso e por tantas vezes esquecido pela sociedade. De salientar que Valongo (e arredores) constitui um dos mais belos e interessantes espólios da mineração romana da Península Ibérica.

 

Está também inerente neste levantamento o registo fotográfico (pelo menos das entradas), relatório final dos trabalhos e topografia das cavidades. De momento estabelecem-se também contactos com entidades e o meio académico/científico, com o objetivo de estabelecer sinergias que permitam uma maior conhecimento sobre a história e o conhecimento da presença Romana em Valongo.

 

Será de esperar que num futuro próximo se possa começar a estudar com mais detalhe este património, usando como base o trabalho desenvolvido ou a desenvolver.

 

De salientar também o enorme e louvável trabalho que todos os associados que de alguma forma trabalharam e/ou estão a trabalhar para este projeto do ARCM e em particular aqueles que desenvolveram tarefas de coordenação e de promoção/dinamização dos trabalhos. Um bem haja a todos.

                         

Cadastro ARCM VLG-2014Topo

Exemplo de topografia de uma cavidade artificial

Prática do TPV (Técnicas de Progressão Vertical)

Treinos regulares no Pavilhão Gimnodesportivo de Campo

Segunda-feira e Quarta-feira das 21:00 às 23:00

Participação em competições nacionais e/ou internacionais organizadas pela FPE

A definir oportunamente

Formação

Formação N1, enquadradas pela FPE

(O curso de nível I é um curso de descoberta da espeleologia, normalmente tem a duração de um dia e consiste na sensibilização e informação sobre a prática da espeleologia, orientadas para o conhecimento do meio subterrâneo numa perspectiva educativa, incluindo a visita a uma cavidade)

25 Janeiro

22 Fevereiro

Formação N2, enquadradas pela FPE

(O curso de nível II é um curso de iniciação à espeleologia, com uma duração de no mínimo 6 dias, que consiste na aprendizagem dos aspectos teóricos e práticos das técnicas de exploração e regras de segurança, complementada pela abordagem dos diversos aspectos científicos da actividade espeleológica. Inclui o treino das técnicas usuais em cavidades de diferentes tipos morfológicos e dificuldades variadas. Habilita o praticante a efectuar progressão autónoma em cavidade e a participar em trabalhos espeleológicos, quando integrado numa equipa)

1, 2, 15, 16, 29, 30 Março e 12, 13 Abril

(mediante apresentação de interessados, poderão ser calendarizados mais cursos e/ou ajuste de datas)

Trabalhos espeleológicos

Prospecção, georreferenciação e exploração de cavidades de índole espeleológica (grutas ou minas)

(Caso as explorações sejam fora de Valongo, poderá estender-se a 2 dias por actividade)

2º e 4º Sábado de cada mês

Participação em trabalhos espeleológicos de outras entidades ou clubes que venham a ser solicitados.

A definir oportunamente

Contributo para os trabalhos espeleológicos do colectivo Espeleopolge

A definir oportunamente

Georeferenciação, topografia, e fotografia de todo o complexo romano de Tresminas – Vila Pouca de Aguiar

A definir oportunamente

Trabalhos de campo na Serra de Sta. Justa e Pias, com vista à participação no Congresso de Mineração Romana em Leon

2º e 4º Sábado de cada mês

Apoio à Secção de Património e Ambiente, à semelhança dos anos anteriores, no que se refere à retirada de resíduos das minas existentes nas serras deste Concelho

A definir oportunamente

Outras Actividades

Visita às minas romanas de Las Médulas e LLamas de Cabrera

Maio

Encontro de espeleólogos

Julho

Dia de multiactividades em parceria com as várias secções do clube

Agosto

Experiência de espeleologia para crianças

Setembro

Participação em Congresso internacional de Mineração Romana

Outubro (a confirmar)

Notas:

1) As datas das actividades serão definidas/confirmadas aquando da divulgação oficial das mesmas no site do clube, ou por e-mail directo para os espeleólogos.

2) As actividades aqui propostas podem ser modificadas ou anuladas caso não sejam reunidas as condições de segurança para a realização das mesmas, ou não haja participantes que justifiquem a sua realização.

3) Qualquer sócio do Alto Relevo – Clube de Montanhismo pode propor actividades, a esta secção, de forma a esta poder organizar, enquadrar e divulgar nos meios de comunicação oficiais do clube.

4) Qualquer actividade de espeleologia organizada por esta secção, cumprirá sempre as regras estipuladas pela Federação Portuguesa de Espeleologia.

5) Poderão ser acrescentadas ou eliminadas actividades a esta calendarização, sem aviso prévio.

6)Para mais informações, poderão consultar:   http://www.altorelevo.org/web/           http://www.fpe-espeleo.org/

TPV img TPV - Técnicas de Progressão Vertical

 

"... A espeleologia dificilmente pode ser considerada de competitiva. Contudo, através das técnicas convencionais criou-se um conjunto de modalidades de competição desportiva, dirigidas a avaliar a velocidade, a resistência e a técnica dos atletas. ..." botao tpv 

 

(excerto do documento da prova do 1º Campeonato Nacional de TPV 2011 - Valongo)

Siga-nos em            

MEO ARCM 28855
 

 

 

 

Alojamento oferecido por:

logo maquinadigital pq