user_mobilelogo

small spapsmall bttsmall canyoningsmall escaladasmall espeleosmall montanhismosmall snowboard skismall trekking

Plataforma colaborativa de recolha de dados ambientais

 

 

tornar membro arcm

Siga-nos no

 

facebook

 

instagram

footer

A Fundação Espeleosocorro Cántabro, ESOCAN através da sua Escola de Espeleologia, Montanha e Canyoning, em colaboração com a Secção de Espeleologia do ALTO RELEVO - Clube de Montanhismo, foram selecionados pela União Europeia para desenvolver um projeto Erasmus+ de pequena escala.

 

img1

O programa Erasmus+ prossegue o objetivo específico de “promover a mobilidade educativa dos praticantes desportivos, bem como a cooperação, qualidade, inclusão, criatividade e inovação ao nível das organizações desportivas e das políticas desportivas”.

Parcerias de pequena escala são projetadas para expandir o acesso ao programa a intervenientes de pequena escala nas áreas de educação escolar, educação de adultos, educação e treino vocacional, juventude e desporto.

 

Os beneficiários deste programa são:

 img4

 

Este projeto tem a duração de dois anos: de 1 de agosto de 2022 a 31 de julho de 2024 e um orçamento de 60.000€, 100% financiado por fundos europeus e está estruturado em quatro pacotes de trabalho:

img5

 

OBJETIVOS:

Em termos de mobilidade, os objetivos específicos do projeto estão listados abaixo e serão alcançados através do intercâmbio de técnicos em programas de treino e do intercâmbio de atletas em ações conjuntas de treino:


img2.jpg

  • Criação de uma equipa conjunta de técnicos desportivos;
  • Criação de uma equipa conjunta de jovens atletas;
  • Realizar uma análise comparativa de metodologias de ensino para a prática da espeleologia, analisando níveis de formação, cargas horárias, currículo, etc.
  • Realização de análise comparativa de técnicas de progressão vertical: critérios de segurança para aceitação ou rejeição da prática.
  • Troca de experiências de prática desportiva em espaços naturais protegidos, compactuando com as boas práticas desportivas.
  • Elaboração e edição de documentação técnica sobre técnicas de progressão vertical, técnicas de orientação e espeleologia inclusiva, tanto audiovisual como impressa.
  • Aprendizagem e comparação das diferentes abordagens ao uso de cavidades naturais: a Cueva de Cullalvera como recurso turístico vs o Carsoscópio como centro de pesquisa.

 

Em relação à promoção da inclusão e da diversidade, o projeto propõe como objetivo prioritário avançar na abordagem da prática da espeleologia às pessoas com deficiência:

 

img2Objetivos específicos em termos de espeleologia inclusiva:

  • Promoção e divulgação do desporto aventura entre atletas com deficiência.
  • Treino de técnicos no uso da cadeira Joelette.
  • Treino de técnicos no uso da barra direcional.
  • Definição de critérios de segurança em espeleologia adaptada.
  • Intercâmbio de boas práticas para o ensino e aprendizagem da espeleologia adaptada.
  • Adaptação do uso da cadeira Joelette e da barra direcional para ambientes subterrâneos.
  • Definição de técnicas de apoio e orientação para atletas com deficiência em ambientes subterrâneos.

 

 

footer2

 

 

Últimos eventos realizados

Siga-nos em

MEO ARCM 28855
 

 

 

 

Alojamento oferecido por:

logo maquinadigital pq