small spapsmall bttsmall canyoningsmall escaladasmall espeleosmall montanhismosmall snowboard skismall trekking

DATA DA ACTIVIDADE: 03 de Janeiro de 2015
CAVIDADES: Algar das Penas – Cavidade Natural Cársica

Cavidade não incluída na listagem do anexo 1 do Regulamento do Plano de Ordenamento do PNSAC, aprovado pela RCM nº 57/2010.

LOCALIZAÇÃO:

Cabeço das Fontes - Valverde – Alcanede - Santarém - PNSAC – MCE
Carta Militar de Portugal, série M888, folha 328, escala 1/25000 - Altitude: 365 mt.

OBJECTIVOS:
Reconhecimento, registo e exploração do Algar das Penas

EQUIPA:
Exploração: António Afonso e Nuno Rodrigues
Coordenação e prevenção: Vítor Gandra

Todos os espeleólogos participantes, são sócios do ARCM, federados na FPE, possuidores de formação grau N2 e/ou N3 e com o respectivo seguro em vigor.

RESULTADO DA ACTIVIDADE:

Inicio da exploração às 10.00h e término às 16.10h. A cavidade é basicamente constituída pelo poço principal da entrada, possui uma profundidade aproximada de 40 mt e na sua base existem duas chaminés paralelas ao poço principal. O algar foi todo reequipado com 12 pernos de 8 mm em aço inox, uma vez que os poucos spits existentes estavam danificados e mal posicionados. Foi realizada uma escalada de aproximadamente 14 mt, numa das chaminés existentes no fundo do algar e após ter sido efectuada uma ligeira desobstrução, no topo da mesma, descobriu-se uma nova sala que ficou batizada como Sala do Rino. Foi georreferenciada a localização da entrada e realizado o respectivo croqui.


REPORTAR: AUSENTE / PRESENTE:

No poço de entrada, foi verificada a presença de dois Quirópteros da subordem Microchiroptera, espécie Myotis blythii (nome comum: morcego rato pequeno), que não estavam a hibernar e na última sala, um da espécie Rhinolophus Hipposideros (nome comum: morcego de ferradura pequeno) que já se encontrava em hibernação. Na base da cavidade foi encontrado um tritão marmorado ou tritão verde (Triturus marmoratus) e muitas ossadas de vários tipos de animais.

Ausência de acidentes ou incidentes.

 

Elaboração do relatório:
Nuno Rodrigues
(sócio nº 402 ARCM e nº 289 FPE)

TPV img TPV - Técnicas de Progressão Vertical

 

"... A espeleologia dificilmente pode ser considerada de competitiva. Contudo, através das técnicas convencionais criou-se um conjunto de modalidades de competição desportiva, dirigidas a avaliar a velocidade, a resistência e a técnica dos atletas. ..." botao tpv 

 

(excerto do documento da prova do 1º Campeonato Nacional de TPV 2011 - Valongo)

Siga-nos em            

MEO ARCM 28855
 

 

 

 

Alojamento oferecido por:

logo maquinadigital pq